Mar de Sonhos

Ao ver a imensidão deste mar
Tão forte..., mas que me acalma
Como a lembrança dos teus olhos
Bate sempre na minha alma.
Fecho os olhos para sonhar,
Vem-me, a lembrança de ti
Sonho..., sem os fechar
No instante que estou aqui.

E se cada onda que vem
Traz água a rolar e espuma,
Meu pensamento também
Não te perde a hora nenhuma.
E em cada onda que vai,
Fica areia a brilhar no escuro
O Sol no horizonte já cai
Eu tenho tudo o que procuro

Sem motivo, nem razão
A não ser tanto te querer
Sem porquê, nem explicação
Nada fiz para te merecer,
Para sentir esta paixão
Para tamanha felicidade viver.

As minhas SMS

Nada fiz para te agradar.
Nada fiz para te merecer.
A não ser tanto te amar.
A não ser tanto te querer.

As minhas SMS

Dias há que de manha, ao acordar,
Olho a janela e vejo um sol radioso.
Mas, para um bom dia começar,
Tenho de ter o teu beijo gostoso.

1 ano a Escrever n'Areia

Agradeço as homenagens tao lindas,
Que reçebo e me impelem a continuar.
Se rimas e inspiraçao nao forem findas,
Sempre poesia continuarei a postar.

Nao tenho formaçao superior,
Minhas trovas nao sao eruditas,
Sinto,... canto a alegria e a dor,
Com palavras nem sempre bonitas.

Mas a vida é mesmo assim,
Momentos de alegria e tristeza.
Tudo isso que sai dentro de mim,
E procuro pintá-las com beleza

Alguns coraçoes espero aquecer,
Com a minha poesia de verdade.
A todos procuro e sonho trazer,
Um sentido abraço de amizade.

Obrigado a todos/as

Eu ás vezes Racionalizo

A vida é uma mistura de crueldades e prazeres,
que nos fazem querer sempre mais e ir mais longe.
Procurar em cada esquina e a cada minuto,
a felicidade que sempre segue perto de nós,
mas que poucos... muito poucos,
conseguimos de facto alcançar.

…Uma rosa

Ele olhou aquela rosa ali pousada,
Naquele banco de jardim sem ninguém.
Levantou o olhar e mais á frente,
Viu-a soluçar amargurada.
Por entre canteiros mortos mais além,
Um homem ia apressado e indiferente,
Deixando-a á sua sorte abandonada.

No céu, nuvens revoltas escurecem
Partilhando com ela a sua dor.
Na sua frente cai prostrada a ilusão.
Dentro dela, ruindo, desvanecem
Juras, promessas e sonhos de amor
Que agora ferem fundo seu coração
Como lanças de gelo o arrefecem.

Como poderia ele fingir que nada viu?
Deixá-la ali sozinha no seu pranto?
Vê-la ali triste só e magoada,
Fazer de conta que nada sentiu,
Não notar sequer o seu encanto?
Pegou então aquela rosa ali pousada
Colocou-a na mão dela e sorriu.

Dali p'ra frente não mais andou sozinho
E finalmente ela encontrou o seu amor.
Sentiam que juntos se completavam
E viviam um para o outro com carinho.
Pintando o seu mundo com muita cor
Mostrando ao mundo que se amavam
Que só lado a lado fariam este caminho

Pela noite...

É noite, o outro ali,
entre as folhas de um arbusto.
Os seus olhos ardem.
Do outro lado,
do vidro da janela do teu quarto ,
o teu corpo surge sublime.
Finalmente o momento tão esperado.
O coração dele fica pequeno,
E bate cada vez mais forte.
Enquanto isso,
O teu homem dorme.
Olha-lo… e procuras nele,
uma razão para ainda ali estares.
O outro admira-te,
deseja-te no escuro,
sem coragem de se fazer notar,
ali… tão perto e tão longe.
Recostas-te na cama,
procuras o interruptor do candeeiro,
olhas a janela,
sorris e apagas a luz.
Tu sabias, ...