Sonhos Loucos

Hoje não queria acordar.
Na solidão do meu sono...
Longe dos que nos condenam
Sonhava, excitado
O que não paro de desejar

Sonhei que estava contigo
Tu a minha mão pegaste,
Intensa, doce, apaixonada…
Pr'a tua cama me levaste

Que sonho tão louco,
O teu corpo eu beijava
O prazer se espalhava
Por fim um sabor a pouco

As minhas SMS

Pela praia escura passeávamos
No sonho que esta noite sonhei
Deitados n'areia nos amávamos
Pena que antes do final acordei

As minhas SMS

Sempre que por ti passo
E sinto o cheiro do teu perfume
Não consigo esconder o embaraço
Nem o desejo que queima como lume

O caminho

Queria poder estar contigo
Olhar os teu olhos mais de perto
Lembrarmos um momento antigo
Do nosso passado encoberto
Das loucuras que fizemos
De tantas vezes arriscar
Os instantes que tivemos
A esconder-nos para amar
Para que ninguém nos visse
Nem tão pouco imaginasse
Para não haver diz-que-disse
Nem quem testemunhasse.
Mas quantas vezes aconteceu
Maior o desejo que a razão
E quando o momento aqueceu
Esquecer se era boa ocasião
Um sofá numa sala vazia
Por vezes um recanto escuro
Não interessava onde se fazia
Mas sim aproveitar cada furo
Eu desejava o que tu querias
Muitas vezes no vão da escada
Quando tu linda me aparecias
Com aquela tua saia rodada
E quantas vezes acompanhados
E rodeados de tanta gente
Usámos de truques arriscados
Talvez mais que um adolescente.
E aquela vez de vestido branco
Carro cheio e em andamento
No cantinho atrás no banco
Saciámos nosso corpo sedento
De Inverno e quando chovia
E a tua casa chegava molhado
Logo uma fogueira se acendia
Mas longe do lugar vigiado
Era nos anexos lá ao fundo
Onde ninguém nos via ou ouvia
Onde o nosso gemer profundo
A um outro mundo nos conduzia.
Assim pouco a pouco construímos
O amor que ainda hoje perdura
A cumplicidade que sentimos
Fruto dessa já longa semeadura
Regada diariamente com carinho
Com muito amor à mistura
E rebentos fruto desse caminho
Sempre percorrido com ventura.

As minhas SMS

Os teus olhos cor de mel
São impossiveis de retratar
Não há tinta e nem pincel
Que tao bonito consiga pintar

Quero espreitar


Espreita pela janela
Vês o sol a brilhar?
Também eu queria olhar por ela
E ver-te linda a passar
Mas a distancia é grande
Não te consigo vislumbrar
Por mais olhares que mande
Só te consigo imaginar
É essa imagem que sinto
Que trago sempre no peito
Como fogo que não é extinto
Lavra e queima tudo a eito
Mas sinto em cada momento
Que por mim vai passando
Mesmo que pareça lento
Eu sei que estás chegando
Quando nos encontramos por fim
E com força nos abraçamos
Sentir que só me queres a mim
Que a cada dia mais nos amamos
Isto sempre para ti me traz
E sempre o quero sentir
O bem que ao meu coração faz
Ter-te e nunca te ver partir.

Fogo ardente

Senti-te chegar devagar
Em silêncio de mansinho
Em ti pousei meu olhar
Senti aquele teu cheirinho

Na lareira o fogo ardia
Ouvia-se o seu crepitar
A luz mortiça que fazia
Convidava-nos a amar

Sentas-te ao meu lado
Abraçamo-nos docemente
Senti-me tão amado…
Despimo-nos lentamente

A paixão subiu no ar
O ambiente aqueceu
Nem o fogo a queimar
Ardia tanto como eu

Depressa o tempo passou
É assim se estamos bem
Quando o serão acabou
As nossas forças também

Mas o cansaço que ficou
Era pouco se comparado
Com o amor que sobrou
No nosso coração guardado

Confissão

O meu coração bate
Bate com tanta força
Que quase rebenta o peito
Soltando esta ansiedade

Soltando esta ansiedade
Esta vontade de te ver
Esta loucura de te amar
De até por ti morrer

Até por ti morrer
Por amor eu o faria
Melhor mesmo é morrer
Que viver sem ti um dia

Este nosso mar de sonhos

Quero ter-te a meu lado
Quando chegar a praia mar
Olhar-mos juntos as ondas
Uma após outra a chegar
Cada uma da outra diferente
Em altura força e beleza
Como eu e tu e toda a gente
A quem não importa a riqueza
Apenas sim o que cada um sente
Quando olha as ondas deste mar
Quando sente o coração bater
E em redor tudo parece parar
Quando tudo nos parece acontecer
Como aquelas ondas formadas ali
Pelo vento que sopra forte
Que no rosto roça: a mim, a ti
Vento que dá a vida e traz a morte
Quando as ondas são de dor
Mais forte devemos amar
Seja lá onde e quando for
Sempre juntos vamos estar
Sempre vivendo o nosso amor

As minhas SMS

Não foi frio o que eu senti,
Não foi isso que me fez tremer.
É o desejo que tenho de ti
Que cresce e me faz enrijecer.